O que você pode aprender com a 1ª temporada de Mad Men

No Comments

Mad Men é uma série incrivelmente maravilhosa, isso ninguém pode negar.

Mad Men – é o termo que designa os publicitários das grandes agências americanas. Vem de Madison Avenue, a avenida de Manhattan onde estão instaladas as maiores agências de publicidade do país. É também, naturalmente, um jogo de palavras com mad, louco. Homens da Madison Avenue, mas também homens loucos.

A série mostra o dia a dia de uma agência fictícia, a Sterling Cooper, na década de 1960. Vemos como eles trabalham, como recebem os clientes, como apresentam para eles suas ideias. No entanto, na primeira temporada não se dá apenas sobre o mundo do marketing, mas também o cotidiano daquelas pessoas – a forma que viviam, como se comportavam, os valores, etc.

Nessa série, a publicidade, embora importante, fica em segundo plano.

Mas, claro, mostra-se também o trabalho dos publicitários, os Mad Men. Mostram-se as relações entre eles, a disputa por espaço dentro da agência, a competição que sempre existe, ainda mais numa atividade tão absolutamente competitiva que é a criação, a busca de ideias numa agência.

Em muitos capítulos, você se vê dizendo: “Que grandes babacas!”, pois a série mostra uma sociedade machista, racista, preconceituosa, conservadora.

As mulheres são secretárias e telefonistas – e a expectativa maior entre elas é tornar-se amante de algum dos publicitários e poder ter ganhos materiais com isso.

As mulheres dos publicitários não trabalham fora – não têm profissão, não têm atividade criativa ou produtiva, não têm vida própria: são dondocas, cuidam da casa dos filhos e olhe lá.

Mas, se tem uma coisa que você vai perceber e muito em Mad Men, e até se perguntar: “Essas pessoas ainda têm fígado e pulmão?“, pois os personagens bebem e fumam constantemente. Como é um lugar que depende de ideias, de criatividade, a bebida é liberada; bebe-se desde a manhã até o fim ou além do expediente.

Era o ano da eleição que seria disputada por Richard Nixon e John F. Kennedy, e fala-se bastante de política. E fala-se mal de Kennedy. Um dos dois sócios da agência, o mais velho deles, Bertram Cooper (Robert Morse), tenta fazer com que a agência trabalhe na campanha presidencial de Nixon.

O protagonista da série, Don Draper, parece uma pessoa ajustada, porém esconde um passado misterioso. Mais adiante, ao longo dos episódios, começam a surgir algumas pistas sobre esse passado misterioso. Os criadores da série vão dando essas informações bem aos poucos, a conta-gotas. Mas, só no episódio 12, o penúltimo da temporada, será apresentada a parte central do mistério.

Às vezes nos perguntamos o que Don Draper pensaria sobre anúncios no Facebook. Será que ele nos diria o que realmente pensa ou seria tão misterioso? Haha

Diretor de criação da agência Sterling Cooper, ele é um profissional extremamente competente, talentoso, dedicado; os dois donos da agência, Roger Sterling e Bertram Cooper, têm o maior respeito por ele, assim como a maioria dos publicitários da agência. Exceto, Pete Campbell, um jovem gerente de contas, ambicioso, mau caráter, bobo, presunçoso, que vai trombar com Don Draper ao longo de toda a temporada.

Draper mora num subúrbio de classe média alta ao Norte de Nova York; é casado com Betty, uma mulher bem jovem que parece a boneca Barbie – sempre perfeitamente elegante, mesmo quando cozinha para o marido. Só lá pelo episódio 9 ficaremos sabendo que ela chegou a trabalhar – como modelo – na juventude. Mas casou-se com Don Draper bem jovem, e, aos 28 anos, já tem dois filhos, uma garota aí de uns 7 anos, Sally (nossa querida Sabrina, de O Mundo Sombrio de Sabrina), e um garoto de uns 6 anos, Bobby.

Lições que podemos aprender com Mad Men

Assistindo Mad Men, você consegue ter grandes lições e uma delas é conversar com as pessoas.

Os profissionais da série se esforçavam para conhecer os atuais e potenciais clientes de seus clientes. Eles conversavam com as pessoas.

A primeira cena do primeiro episódio deixa isso muito evidente. Nela, Draper, entre um baforada e outra, aborda o garçom que o serve e pergunta “por que Old Gold (cigarro)?”, tentando entender se a escolha por essa marca específica seria devido a características específicas do tabaco.

Outa lição bem legal que Mad Men nos oferece é conhecer o consumidor.

Você pode ver esta lição no episódio 6 da primeira temporada, onde as garotas da agência testam as novas cores dos batons da Belle Jolie, testando de fato se o produto vale a pena.

Mad Men - Alexandria marketin

Esse tipo de pesquisa verifica a aceitação de um produto, e serão necessárias modificações e até avaliar o potencial competitivo dele.

A série nos mostra muitos desafios passados no mundo dos negócios e na vida cotidiana, que você certamente se identificará em algum momento ou lembrará de um momento desses em sua empresa. Por isso, te convidamos a assistir essa série maravilhosa, e nos contar o que achou aqui nos comentários. Combinado?

Profissional de Marketing Digital. Experiência com vendas, e estratégias de Marketing com finalidades de venda de produtos, serviços e ideias.

Sobre nós e este blog

Somos uma empresa de marketing digital com foco em ajudar nossos clientes a alcançar grandes resultados.

Solicite um orçamento

Oferecemos serviços profissionais que ajudam a sua empresa se destacar usando os meios digitais.

Inscreva-se em nossa lista!

Os campos marcados com * são obrigatórios

Últimas publicações

Veja todas as publicações
No Comments
 

Deixe um comentário